Crédito consignado para negativado: Vale a pena?

Há determinadas situações em que as finanças pessoais saem do controle, fazendo com que as dividas se tornam impagáveis. Nestes casos, não é raro que a inadimplência acabe se tornando uma realidade.

Desse modo, o devedor sempre deve procurar uma forma de contornar a situação. Uma das alternativas é procurar um empréstimo consignado, opção bastante utilizada por aposentados, pensionistas e servidores públicos.

Neste caso, quando a pessoa está negativada, o empréstimo consignado pode ser mais complicada. Entretanto, é possível estabelecer um cálculo para saber se vale a pena o empréstimo consignado para negativados.

Empréstimo consignado pode obter juros menores

Em casos onde a pessoa possuí dívidas com mais de um credor, os juros costumam ser cobrados de formas diferentes, conforme o caso. Esse fator complica ainda mais o pagamento, sem que o devedor consiga estabelecer uma prioridade.

Desse modo, o empréstimo consignado pode ser decisivo para ajustar as dividas.

Com juros abaixo do praticado pelos empréstimos convencionais, o empréstimo consignado oferece a possibilidade de renegociar as dividas em aberto.  Além disso, a unificação dos valores devidos contribuí para a organização financeira e redução dos juros pagos.

Empréstimo consignado evita bloqueios e crédito negado

Além do próprio fato de estar negativado junto aos órgãos de proteção ao crédito, ter dividas pode dificultar outros pontos.

Desse modo, em casos onde a pessoa está negativada, é comum que não consiga novos créditos em lojas e demais estabelecimentos.

Portanto, o empréstimo consignado para negativados pode ser importante no sentido de quitar todas as dividas, sendo mais fácil adquirir novos produtos ou até mesmo fazer um investimento.

Entretanto, é preciso observar se o empréstimo consignado realmente é a única alternativa. Há casos em que apenas uma reorganização financeira pode ser o suficiente.

Ademais, sempre pesquise qual é a melhor opção de empréstimo consignado, para fazer a escolha correta.

Posted in Finanças

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*